Andre Lazaroni

quarta-feira, março 24, 2010


Tremenda bola fora internacional! A conferência da Convenção sobre o comércio internacional de espécies ameaçadas da fauna e da flora silvestres (Cites), órgão da ONU que regula o comércio de espécies da vida selvagem ameaçadas, que se realiza em Doha, no Catar, rejeitou proposta para incluir sob proteção duas espécies de tubarão, o martelo e o galha branca oceânico. Apenas uma espécie de tubarão, o marracho ou anequim, obteve alguma proteção. Sua comercialização será feita sob controle.

Antes, a conferência da Cites recusou proteção a outras duas espécies marinhas de grande valor comercial, o atum-vermelho do Atlântico Leste e o coral-vermelho. Um membro da delegação japonesa não se conteve em seu recato diplomático e aplaudiu, com sorrisos, a decisão. A votação, a pedido do Japão, foi secreta. Mas o resultado foi revelado à imprensa. Votaram pela proibição de pesca: Estados Unidos, Palau, Emirados Árabes Unidos e União Européia. Votaram a favor da pesca: China, Venezuela, Japão, Chile, Vietnam, África do Sul, Indonésia, Arábia Saudita e Coréia.

publicado por André Lazaroni em 24.3.10



1 Comments:

  • A vergonha não fosse o bastante a não aprovação é a forma de votação. Secreta! O que acaba favorecendo aqueles que lucram com a pesca indiscriminada.
    O brasil deveria se posicionar mais claramente sobre o assunto. Nossos mares são responsáveis por 78% de nossa atmosfera. Sendo os tubarões o topo da cadeia alimentar marinha, sua caça e extinção favoreceria o aumento das populações que se alimenta do zooplâncton e Fitoplâncton, comprometendo diretamente a atmosfera e toda a vida no Planeta!
    Estão nos matando sufocados exterminando nossos tubarões!

    Publicado por Anonymous Fabiano Jacob , em 2:05 PM  

Postar um comentário



Links to this post:

Criar um link

<< Voltar


Sobre este Blog
Blog do Deputado Estadual. Opine, vamos fazer o meio ambiente ser preservado
 
 
Últimos Posts
Arquivos
 
Amazônia Azul

faça o download do PDF



Powered by Blogger