segunda-feira, junho 29, 2009

No último dia 24, a Alerj aprovou o projeto de lei que determina a substituição gradual e a coleta de sacolas ou sacos plásticos por outras mais resistentes e reutilizáveis. Um estudo feito nos EUA em 1975 revelou que embarcações transoceânicas lançam 4 milhões de quilogramas de plástico ao mar por ano. Sacos plásticos foram encontrados flutuando ao norte do Circulo Ártico e nas Ilhas Malvinas. Todos os anos, cerca de duzentas diferentes espécies da vida marinha incluindo baleia, golfinhos, focas e tartarugas morrem, depois de ingerir partículas microscópicas de plástico, que são confundidas com comida e entram na cadeia alimentar. Vários países já proibiram o uso de sacos plásticos. Em 2002, a Irlanda foi o 1º país a cobrar impostos sobre os sacos plásticos reduzindo o consumo em 90%. Reciclar um saco plástico é mais caro do que produzir um novo e os sacos de tecidos podem substituir seis sacos plásticos por semana.

publicado por Jotha R em 29.6.09 |



quarta-feira, junho 03, 2009

O destino dos animais explorados em circos no Brasil será decidido nesta quarta-feira, dia 03 de junho, pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal. Esta decisão de Brasília pode ser um marco no combate aos maus-tratos de animais em nosso país. No Rio, a Comissão de Defesa do Meio Ambiente atendeu a denúncias contra maus tratos e conseguiu em quatro meses resgatar a vida de 800 animais vendidos em feiras livres no estado. Neste momento, a CDMA elabora Projeto de Lei para definir maus tratos, já que hoje temos grandes dificuldades de enquadrar pessoas que cometem maus-tratos aos animais. O Estado do Rio de Janeiro já tem uma lei 3714/2001, que proíbe a participação de animais em espetáculos circenses no Estado do Rio de Janeiro. Tudo isso visando o lucro dos donos de circos A União agora está fazendo a sua parte. O que nos falta agora é mais rigor na defesa dos animais que são comercializados de maneira indevida, que sofrem em feiras para serem vendidos e, na maioria das vezes, chegam mortos ao destino final. Os seres humanos criaram a disciplina do Direito, fundamentando-se em moral e ética. A moral e a ética certamente devem ser aplicadas aos animais. Essa é uma prova de humanidade!
Durante a fatídica época da ditadura, através do brilhante exemplo de Heráclito Sobral Pinto, os homens se ampararam na Lei de Proteção aos Animais. Sobral Pinto exigiu que o governo aplicasse o Artigo 14 dessa Lei para livrar Prestes e o Alemão Harry Berger, prisioneiros políticos que sofriam todo o tipo de torturas. Foi flagrante a comparação da questão de maus-tratos, demonstrando que tais práticas eram inaceitáveis a animais, porque as seriam a humanos.
André do PV, Deputado Estadual
Saudações Verdes, ecológicas, libertárias e democráticas

publicado por Jotha R em 3.6.09 |




Sobre este Blog
Blog do Deputado Estadual. Opine, vamos fazer o meio ambiente ser preservado
 
 
Últimos Posts
Arquivos
 
Amazônia Azul

faça o download do PDF



Powered by Blogger