Andre Lazaroni

terça-feira, março 23, 2010


E o nosso planeta Terra viveu mais um Dia Mundial da Água. Você se preocupou com a data? Este ano, como das vezes anteriores, o tema da campanha que visou à conscientização foi objetivo: “Água limpa por um mundo sadio”. Infelizmente, como bem lembrou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, cerca de 3 bilhões de pessoas, entre as quais 980 milhões de crianças, são vítimas de doenças causadas por água poluída. Essas mortes constituem uma afronta para toda a humanidade.

Para mim, e já afirmei isso diversas vezes, o Dia Mundial da Água é para ser uma grave referência para todos nós, nos 365 dias do ano. Um missionário colombiano, padre Alex Zanotelli, do Fórum Italiano dos Movimentos pela Água disse, em Roma, que este bem fundamental para a vida do planeta é muitas vezes objeto de lógicas de lucro que prejudicam os mais pobres.

Vale ler, nesta terça-feira, uma afirmação de. Alex Zanotelli: “a água é a mãe de tudo, a vida nasce da água. A água é o bem supremo que temos. As finanças já entenderam que o verdadeiro bem não é mais o ouro negro, o petróleo, mas a água. Já passaram seu capital para a água e nós cidadãos estamos cedendo às forças financeiras o bem supremo que temos. No final, quem pagará a conta? As classes mais frágeis. Se hoje temos 50 milhões de mortos de fome, amanhã teremos 100 milhões de mortos de sede. Essa é a tragédia. Eis o motivo pelo qual o problema da água é vital e fundamental.”

As palavras de Zanotelli não escaparão como o vento. Elas ficarão entre nós como uma grave advertência e um sinal para que todos fiquemos em alerta. A água é um bem finito. Ela pode acabar. E, antes disso, já é negada a grande parte da humanidade.

publicado por André Lazaroni em 23.3.10



0 Comments:

Postar um comentário



Links to this post:

Criar um link

<< Voltar


Sobre este Blog
Blog do Deputado Estadual. Opine, vamos fazer o meio ambiente ser preservado
 
 
Últimos Posts
Arquivos
 
Amazônia Azul

faça o download do PDF



Powered by Blogger