Andre Lazaroni

terça-feira, agosto 16, 2011


Grave. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou, ontem (15/8) 237 focos de queimadas em todo o país, de acordo com os dados emitidos por seus satélites. A maioria dos sinistros está concentrada nas regiões Norte e Centro-Oeste. Na maior parte das regiões, o risco de queimadas é considerado sempre alto ou crítico.

A estiagem e a baixa umidade relativa do ar aumentam o risco freqüente de incêndios. Em algumas regiões dos estados de Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Piauí, oeste da Bahia e grande parte de Minas Gerais, não chove há mais de 60 dias, segundo informações do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec).

Rondônia é o estado com maior número de focos registrados ontem, com 70 ocorrências. Em Mato Grosso, o Inpe registrou 42 focos. Em seguida, aparecem o Pará, com 33 focos, e o Amazonas, com 27.

Pelo menos 88 focos de queimadas ocorrem no interior ou no entorno de unidades de conservação (UC). Entre as UCs atingidas, está a Área de Preservação Ambiental da Bacia do Rio Descoberto, em Brasília, que ontem registrou umidade relativa de 10%, o menor índice do ano. (Luana Lourenço/ABR)

publicado por André Lazaroni em 16.8.11



1 Comments:

  • valeu. Otima informação.

    abs

    Publicado por Anonymous Anônimo , em 12:18 AM  

Postar um comentário



Links to this post:

Criar um link

<< Voltar


Sobre este Blog
Blog do Deputado Estadual. Opine, vamos fazer o meio ambiente ser preservado
 
 
Últimos Posts
Arquivos
 
Amazônia Azul

faça o download do PDF



Powered by Blogger